24/3/07

4 comentarios:

Caroline dijo...

'uma pele que cor é essa
que jarros de mel derramaram-se
por sobre a sua carne?'

Caroline dijo...

isso pretende ser um hai-kai, que não consegue estar à altura dos teus nem como agradecimento nem consegue expressar a alegria de meus olhos lendo essas letras. Beijo, Serú.

Caroline dijo...

Nunca me sinto muito à vontade para tecer comentários sobre um texto maravilhoso de um maravilhoso autor. Acho que é meio indigno, meio vergonhoso; porque me parece que esses textos se bastam e não há mais nada a dizer sobre eles. É o caso com o presente (considero como tal) que me deste em forma do texto de Cortázar. Eu o soube, ele me soube. Percorri suas reentrâncias descobrindo quais os silêncios que me querias comunicar com as palavras universais da essência do homem, tão universalmente individual. Ao mesmo tempo o texto me absorveu a história e o segundo em que lendo, desejava também a ti transmití-lo.
Obrigada pelo presente.
Beijo e abraço que te absorvam, Serú.

claudia dijo...

FAAAAAAA!!!!!!te escribio una chilena y todo!!!!!!